Header

Header

4.06.2011

O que mais eu posso querer?





Imagem: Deviantar't




"Aqui de cima tudo é diferente. Mais calmo, mais bonito, mais intenso. - Com licença, abutre: lá, ave repugnante, aqui plaina altivo, soberbo, absoluto. Aqui me sinto leve, sem os meus pesos mortos, que lá me fazem andar cansado. Flutuo feito pena: suave, procurando alguém que me pegue e me sopre pra longe. Sinto-me cercado de algodão doce. Nas nuvens me aconchego feito em colo de mãe.O vento que me sustenta, refresca minhas angústias que lá me fazem queimar de dor. Tudo me parece menor, minúsculo, sem a mínima importância: fragmentos de vida. Daqui ouço um zunido interminável que disfarça os sons de solidão que me perturbam. Não quero descer. Quero ir mais alto, mais longe. Entrar na órbita dos seus pensamentos. Girar em torno das suas loucuras e delírios e aterrissar suave nos seus sonhos.Sou como uma pipa no ar: papel de seda colorido, varetas que me sustentam e linha, muita linha pra voar bem pra longe, na certeza de que em tuas mãos, serei recolhido e voltarei feliz."


O texto "Como Pipa a voar." foi uma homenagem de Humberto Mandetta Filho. Do blog: Poesia na Madrugada - http://poesia-na-madrugada.blogspot.com/ . Diante de gestos de carinho como esse, tudo que a Pipa pode fazer, é se curvar.



Te encanto.
Me encantas.

2 comentários:

Humberto Mandetta Filho disse...

Que elegância...

Leideane Diniz disse...

ameeeei o texto, ameei esse blog *-*
toh seguindo aquui, comecei meu blog a pouco tempo, seria uma honra ter o dono (a) deste blog como meu seguidor se puder me segue :*
http://leideanediniz.blogspot.com/