Header

Header

11.02.2009

Dolorido-Colorido

"Bastou um sopro de um emplastro poderosíssimo. Dizem que ressuscita até mortos. Principalmente os corações cansados de bater sem serem ouvidos. Sara hoje. Sara agora. Eu te ordeno. E que te levantes do túmulo." Ela me deu a mão. E o pó de pirlimpimpim. Estou brilhando que nem purpurina. Agora ninguém vai saber que estou machucada por dentro.
Pipa com Cris. A que.

3 comentários:

Anônimo disse...

Mesmo chovendo, ela brilha.
Linda. Você é linda.

Um beijo de sol pra você

Tiago Vasconcelos
Londrina - Pr

renata disse...

o que acontece lá dentro é só nosso, mas sempre reflete fora. é preciso fazer-se flor e amanhecer por dentro.

brigada pela visita e pelas palavras tão carinhosas. volte sempre, volte mais!

beijos...

Anônimo disse...

Procura-se um emplastro poderosíssimo que faz dor virar brilho purpurinado... É urgente.... porque doe, doe... E não tem a quem culpar, não tem a quem xingar, porque já era de se esperar! Já estava devidamente avisado sobre os riscos e principlamente que o abandono seria provável.... Mas o risco foi perfeito e tudo foi lindo enquanto durou...