7.01.2010

Eu por ele






© Agócs Írisz







A poesia está guardada nas palavras - é tudo que eu sei. Meu fado é o de não saber quase tudo. Sobre o nada eu tenho profundidades. Não tenho conexões com a realidade. Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro. Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas). Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil. Fiquei emocionado e chorei. Sou fraco para elogios.



Dele, do Manoel de Barros.





5 comentários:

Crônicas do Cotidiano disse...

Lindo...

Mademoiselle disse...

Pequenas coisa que se tornam grandes aos olhos... Humm, isso me lembra algo, que não sei se gosto de lembrar.
Lindo Pipa! *-*

ErikaH Azzevedo disse...

Adoro esse meu bom velhinho, a maneiracomo ele brinca, desorganiza a sintaxe das palavras, cria novas classes pra elas, "criativiza" as coisas...certas pessoas deveriam ser eternas, mas fico feliz por ele ainda estar entre nós.

Bjos menina pipa, tão querida...a dos mais bonitos sentires.


Erikah

Leo disse...

Fiquei emocionado e chorei. Sou fraco para elogios.

Que bonito isso, que bonita minha pipa voando.

Te beijo, Pipa!

Noe* disse...

Perfeito!