Header

Header

5.09.2010

A Chave



"Tem horas em que penso que agente carecia,

de repente, de acordar de alguma espécie

de encanto."



(João Guimarães Rosa)





Eu lhe escrevo às escondidas, porque não quero que ninguém saiba. Então faça de conta que sou a esfinge do Egito. Eu nunca disse que o amava, mas já lhe estendi os braços para que atravessássemos juntos a rua. Eu nunca soube como te ajudar a resolver seus problemas, mas já implorei a Deus de joelhos pedindo que o fizesse. Eu nunca soube abrir meu coração, mas eu já o joguei ao vento entregando carinhos que ali foram deixados. Eu nunca dei o braço a torcer, mas já chorei por você diante de todos os meus amigos. Eu nunca lhe comprei flores, mas já lhe enchi a cara de beijos. Eu nunca lhe disse o quanto era importante pra mim, mas já fiquei sem dormir, velando-o com medo de que parasse de respirar, e algumas vezes te acordei.  Eu nunca te acompanhei até o médico, mas já fiz simpatia para curar a sua asma. Eu nunca disse que queria ser mãe dos seus filhos, mas já os vi correndo no parque. Eu nunca disse que queria me casar, mas já gastei tudo que eu tinha alugando um apartamento. Eu nunca disse que você era meu príncipe, mas já te tratei como um sapo para que você revidasse, porque nunca quis que usasse a sua beleza contra mim. Eu nunca fui atrás de você, mas já me sentei no banco da repartição pública esperando que você passasse, e algumas vezes você nem me viu. Eu nunca te olhei demoradamente nos olhos, mas já abaixei os meus por medo de que eles me atravessassem. Eu nunca gostei de Risoto, mas já o comi na sua frente, e repeti fazendo a  melhor cara do mundo. Eu nunca gostei muito de baladas, mas já voltei bêbada com você pra casa. Eu nunca gostei de saber que fazia Zouk com a sua melhor amiga, mas já elogiei a foto de vocês dois que fica sobre a sua escrivaninha. Eu nunca quis te ligar por medo de lhe tirar a liberdade, mas já dormi ao lado do telefone esperando que ele tocasse, e muitas vezes ele nem se mexeu. Eu sei que não lhe esperei pra comer quando me serviu o primeiro jantar, mas eu só descobri aquela  noite que tinha de ser daquele jeito e senti vergonha. Eu nunca gostei de café, mas já esperei até que tomasse a sua xícara enquanto me ofendia. Eu nunca gostei de guerras internas, mas já te chamei de monstro de chocolate, tentando compreender que, mesmo quando eras áspero, tinha doçura nos gestos. Eu nunca soube a letra inteira, mas já cantei "Eu era um Lobisomem Juvenil" pra você, enquanto vc me filmava do seu celular sem eu saber, e depois caçoou de mim dizendo que eu parecia um cantor de rapper. Eu nunca gostei de avião, mas já a vi lua pela janela, enquanto escondia meu rosto de você, para que não me visse chorando. Eu nunca gostei de entorpecentes, mas já tomei chá de funcho porque a vovó disse que ia acalmar meu coração. Eu nunca aprendi a nadar, mas já mergulhei com você e descobri que os peixes do fundo do mar não são tão evasivos quanto parecem. Eu nunca gostei de dormir fora de casa, mas fiquei feliz de saber que você tinha me comprado uma escova de dentes. Eu nunca pensei que você pudesse ter uma recaída, mas fiquei feliz que me mandasse uma mensagem dizendo que da próxima vez eu deveria lhe apresentar minha melhor amiga. Eu nunca soube como voar, mas já coloquei asas em palavras para que pousassem em seu coração. Eu nunca consegui rir dos palhaços, mas espero até hoje que você volte àquele instante e me leve ao circo.



Um beijo interminável


Com amor,

Pipa.

35 comentários:

Ziris disse...

Pipa! O prazer é todo meu! É a primeira vez que te vejo assim. Sem asas, sem rabiolas, nem roupas de época. Nenhuma cortina fecha teu espetáculo agora, ele é eterno. Arranquei até meus óculos de grau, pra poder te ver ao natural... E sinto-me salva. Que orgulho tenho de ti, tão corajosa! É preciso força, tanta... Pra que a gente se vire no avesso uma única vez que seja. É preciso ter doçura por dentro pra que a coragem de se mostrar brote forte no momento. E você tem, tanta que me lambuzo agora... A verdade te ama! Quem pode com ela? Ou com a humildade? Ou com o amor?

Eu torço pelo amor, mãos em prece, coração pulando... Queria ter um binóculo, ia espiar o que tem fome de olhar. Ia mesmo. E se ele pudesse me ouvir eu diria: É tempo, é sempre tempo, fica aí paradão não, vai ser feliz... - Eu sei que ocê me ouve! rs

Leo disse...

Puxa, que texto maravilhoso, arrebatou meu coração, como seria bom eu ouvir isso um dia. *-*
Gosto muito de 'lobisomem juvenil' linda canção.

Um Beijo e um sopro. pra ajudar a voar.

Ana disse...

Incrível.
Quem não se encantar com esse texto, nunca teve um grande amor.
Continue esperando-o, mais nao deixe que essa espera a canse.

beijos e um abraço para que se sinta protegida.

Hosana Lemos disse...

li tudo.
quase choro...
até pensei em mandar pra uma certa pessoa.
tão íntimo teu texto, tão profundo
*-*
não sei o que falar.
perfeito!

Noe* disse...

Você já sabe que eu amei, né?
Posso postar lá no Costurando e divulgar seu blog? Acho que todos merecem conhecer!!!! Beijos =**

Suelen Braga disse...

Lindo demais Pipa, quando amamos de verdade abrimos mão de tantas coisas, fazemos tantas outras para agradar a pessoa amada...as vezes essas coisas ficam só dentro de nós no anonimato, as vezes passam despercebidas...tão lindo seu texto! amei tanto

Beijo grande
Já estou seguindo

Suelen Braga disse...

Opaaa, completei 100 seguidores rsrsrs *_*

Parabénssss =)

Paty disse...

oiiii... vim aki através do Costurando estrelas...

ñ sabia q vc tinha blog...

adoro suas escritas, pois jah li algumas no Blog da Noe...

bjinhus, lindo texto, estou lhe seguindo

Jaya Magalhães disse...

É, dona moça. Voltou explodindo. Reluzindo. Azul, amarela.

Esse texto me lembrou coisinhas em comum. Um amor diferente. Mas, não sei, talvez seja sempre o mesmo amor, um em cada coração.

Beijo, flor.

Lia Araújo disse...

Lindo demais!Me lembrou que um monte de coisas que eu tb não faço por orgulho, mas que orgulho, eim?
Tô seguindo!

bjos

Pollycléssio Mota Sá disse...

Esta foi a mais bela declaração de amor que li, e tendo conhecimento do caso, afirmo que somente o Coração Gelado dos ursinhos carinhosos não ficaria "comovido" com isso. Acredito que todo mundo sonha com um grande amor, e o que você sente é verdadeiro... Força... O vento está soprando!!! Voe!!!

Filopatia

Rosângela Cunha disse...

Nossa, que texto lindo!
Fiquei maravilhada,
parabéns por tanta beleza!

Mlle. Cris disse...

Acho que aquele monstro do chocolate é cego.rsrs
que texto lindo Lidia.

Márcio Vandré disse...

Assim como a Pipa precisa de vento para voar, o amor precisa de palavras precisas para se manter aceso como o fogo.
Tens aí um belo texto, Dra.
Um beijo!

Nati disse...

Lisongeada assim me sinto por te-la em meu modesto blog, me sinto feliz por ter comentado, seguido.É muito de-li-ci-o-so quando a recíproca vem... obrigada viu.
Ahh falando em recíproca e tals rsrsr... te pinto com TODAS as cores do arco-iris, daquelas bem vivas, iluminadas. Desejo hoje, amanhã e sempre muito amor, porque com o amor que tem em ti, chega a todos aqui.
Beijo =)

Ju Fuzetto disse...

Cada detalhe, estabelece uma conexão maravilhosa com as doces ventanias do amor...

Ahhhhh virou vicioooo passar por aqui!!!

Um beijo linda

Dijah disse...

- eu simplismente parei tudo o que estava fazendo para ler esse texto e fiquei completamente pasma e maravilhada com a perfeição dele ... esta de parabens Pipa , é sempre um prazer passar por aqui

dansesurlamerde disse...

ah, essas cartas de amor, que Pessoa diria que são ridículas, tem um quê de doçura brega que combinam tanto com o outono.

eu achei uma bonitabonita carta de amor.

beijo.

Leo disse...

Por onde é que voa a Pipa, ando no céu a procurar, a brisa suave a levou pra outros céus, ou voas mais alto que minha visão possa ver? peguei carona num cometa, a gente se vê no ar.

Um Beijo meu, Amiga querida.

Leo disse...

Nossa, que sincronia!
pensei em ti, pensou em mim,
comentamos, e cá estamos.

Combinado! os dias podem ser
difíceis lá fora, mas dentro
podemos acender todas as luzes.

Mil beijos, voadores.

Mlle. Cris disse...

Este texto me tocou. Fiquei muito emocionada Lidia. Não consigo parar de ler.
um beijo

Jaya Magalhães disse...

Eu fico pensando: ela me conhece, ela me conhece. Talvez de uma mesma nuvem, por que não?

Pipa,

O teu imaginar é o real, aqui. Os 17 carrego na boca nos outros, pelos achismos. Em meu corpo, 23 anos.

A gente podia se ver nas estrelas, então.

Te espero.

[Meu Deus, eu li de novo esse texto. Um absurdo. Mostrei pra todo mundo, prontofalei].

Flavih Jones disse...

Putz, que texto.

"Eu nunca soube como voar, mas já coloquei asas em palavras para que pousassem em seu coração."

Fiquei extasiada, sem palavras.
Eu senti isso tanto tempo, mas nunca soube expressar em palavras.

Perfeito flôr.
Lindo aqui.
*.*

Beijos

ErikaH Azzevedo disse...

Pipa ...lindo demais isso...tu me deste uma aula com esse post..dessas sabedorias que levamos com a gente para a vida toda.

Você me disse:

Pra amar é preciso observar os sinais , o que está por detrás, pq se ama tb no oculto e no que não é escancarado, amostra e oferecido de bandeja.
O amor nas frases são as entrelinhas... No texto as pontuações, o folego no termino de cada paragrafo para inicio do outro. O que quase não se sente...não se ama só no que se destaca mas tb no que se esconde.

Para amar é preciso ler o outro no além mais e interpretar e no além interpretar tb sentir , e sentir intimamente.

E viver o amor no não declarado é tão dificil....que aprendamos, que saibamos reconhecer este amar nas minimas coisas.

Meu beijo

Erikah

C. Diane disse...

Olá Pipa!
1ª vez aqui e com certeza naum vai ser ultima, Pipa voou longe chegou ate a mim através de uma amiga (do Notta mental) que mostrou esse lindo blog!

E sinceramente, fiquei ENCANTADA com suas palavras que texto PERFEITO e quanta verdade e semelhança encontramos em suas letrinhas.
Parabéns mesmo e obg por compartilhar!

Ah, seguindo! ;)
Abraço =D

Bruna Fernanda, 23 anos! disse...

Q lindooooo
beiiijo

Velhosantiago disse...

rs.. .chego por último, cansado.. esse meu caminhar lento já foi diferente.. e descubro que seu nome é Lídia, ou àquilo a que algumas pessoas se referem. Re-fe-ren-ci-al... é algo que nos põe presentes, né? Enfim... parei aqui pra descançar um pouco. Vou começar a ler vc... mas demoro um pouco.
Abçs.

Raiana Reis disse...

Esse é com certeza seu mais intenso e lindo texto, uma pipa que voa com rastros de coraçõezinhos pelo ar!

Parabéns Lídia!

Be Lins disse...

Menina Pipa,
seus textos pedem dias, atenção exclusiva, recolhimento para apreender o todo.

Admiro sobremaneira sua escrita, já disse isso,
mas oque eu não disse é que se você quiser, deixamos os sapos e gatos de molho, e vamos no circo flertar com o trapezista...oque acha?

Beijo, LInda!

Ju Fuzetto disse...

Ah não resisti e passei novamente pra reler!!!


Tão doce, tão encantador!!!

Um beijo flor, bom final de semana!!!

"Miмα disse...

Porque há muita coisa boa nessa vida. Mas nada que se compare a fingir com você.

Vamos fingir juntas!!

Abraço bem forte.
Beijo com todo carinho.

Taiina* disse...

Incrivelmente lindo.. Um texto cheio de levezas e belezas!

Parabéns!

Ellen Azevedo disse...

Tem um selinho pra você em meu blog..
E nem precisa agradecer, se te escolhi,
foi porque realmente foi merecido!

Você de alguma forma tornou meus dias
mais coloridos e dessa forma simples
quero tentar retribuir ;*

Kaery Rodrigues! disse...

Adorei o seu blog!!
e já estou seguindo,segue os meus:
http://kahprincees.blogspot.com/

http://kaeryrodrigues.blogspot.com/
Obrigada!

Thαlitα :) disse...

Que texto lindo.
Li umas três vezes de tanto que gostei.
Adorei o blog.

bj!