6.14.2013

Outonando no coração...

 
 
 
E, no fundo, era isso o que eu temia. Que estas ondas descontroladas de
paixão não arrebentassem neste mar sem emoções que se tornou a
minha vida. Nada mais me enche. É difícil transbordar
quando a alma se esvazia.
 
Lídia Martins

Um comentário:

Be Lins disse...

E as Primaveras, Pipa?
Vigia, vigia!

que eu daqui também trato de vigiar.

Beijo