Header

Header

10.05.2011





 Viver era isso mesmo. Era também enxergar
  a impossibilidade do amor,
apesar de eterno.


Lídia Martins

4 comentários:

Nei Duclós disse...

O blog da Pipa habitado por sua luminosa poesia. A sorte é nossa.

Monalisa Macêdo. disse...

Perfeito.
'era isso mesmo'.

Pollyanna Letícia disse...

Ah, que as coisas são tão intensas...amei o blog.

Um abraço singular.

Flavinha disse...

A Pipa/Lidia não tem que agradecer de forma alguma,tu sabes que que tuas palavras,esse teu dom,ressuscita a coragem de viver de muitas pessoas,promove o amor mesmo com a distância e os obstáculos,ao te ler,sentimos a esperança renascer do mais profundo do nosso ser,tu és a flor que com certeza embeleza,perfurma e encanta muitas vidas!
Eu que tenho que agradecer por ser alguem tão atenciosa,e ainda ler essas palavras bobas de uma menina/mulher que ainda não sabe muito bem quem é.mas que deseja que um dia o amor,a poesia,o bem,a luz,a paz a ARTE,vença essa batalha que trava hj dia a dia na vida de todos,e que no decorrer de tudo isso,tu faras da historia,a poesia mais real que eu puder ler,pois estarei te acompanhando sempre!