2.26.2010

Engarrafamento Emocional





"Não era mais uma menina com um livro.


Era uma mulher com o seu amante."


aquela, a Clarice Lispector





Mantenha distância. Odeio que me toquem quando falam comigo. Hoje o mal humor levantou cedo para me acordar. O ar desta cidade está criminoso como um gueto. Aproveitei o abandono para brincar com os meus fantasmas no corredor desta ampulheta que chamo de trabalho. Brincamos de engolir pessoas vivas, dando a elas a chance de pedir socorro com um grito. "Par perfeito" - Só atraio gente assim. Não é por acaso que meu último romance teve paralisia cerebral, se excitou com a própria inteligência. Esqueça, ninguém pode ser mau comendo chocolates. Quem prega fidelidade, confessa que traiu um dia, ou não encontraria outro modo de se proteger da solidão. Lamento os ventos que lhe desorganizaram por dentro. Estimo suas melhoras. Ah traição, você está me deixando com dor nos braços de tanto varrer a sua calçada. Curioso, é que ela sempre me espera depois do trabalho. Deixe-me em paz, você não pode me corresponder à altura. Sem querer, encostei-me a uma tomada esta manhã. E tomei um choque que me deixou em estado permanente de letargia emocional. Sabem como é não sentir nada? Ontem na repartição pública questionaram o tamanho de minha letra: Por que ocupar o espaço de uma folha inteira? Não vai ter este espaço todo na vida! Sorri glacialmente: - A senhora já tirou férias este ano? Fico ofendida quando alguém descobre alguma verdade sobre mim. Nessas horas podia ter sempre um buraco aberto onde eu pudesse enfiar a cara. Sim. Adiar a descoberta de si mesmo é sempre um bom motivo para não fazê-la. Me engulo. E desço rasgando.



P.S.: E fico pensando: Se é difícil para quem escreve. Imagino para quem vive.
 



Lídia Martins
 

Ao som de Eddie Vedder - Society


"Tem aqueles achando, mais ou menos, que menos é mais
 Mas se menos é mais, como você mantém um placar?
Quer dizer que pra cada ponto que faz, seu nível cai?
É como começar do topo
Você não pode fazer isso."





21 comentários:

Fabrício Santiago disse...

"Quem prega fidelidade, confessa que traiu um dia..." Gostei disso, coiu como uma luva pra mim, fez pensar.
Muito grato pelo seu comentário.
beijos

Serena-Cris disse...

.

dolorido, dolorido!

rasgou o peito e se esfarelou no espaço ...

te espero com hora marcada!

beijos meus*

.

Anônimo disse...

"Aproveitei o abandono para brincar com os meus fantasmas no corredor desta ampulheta que chamo de trabalho. Brincamos de engolir pessoas vivas, dando a elas a chance de pedir socorro com um grito."


Estou impressionado. Cheguei a ter pesadelo com essa frase.

É um dos textos mais viscerais que já li aqui. E frequentemente é o que fazem os homens, "fazem a coisa" e de maneira alguma são honrrados no confessionário. A gente faz exatamente isso: Se engole, e desce rasgando.

Enrraaaaaaaa !!!!!!

Esse foi foda. Abriu o peito com uma faca bem cega e saiu arrebentando tudo.

Um beijo nega,
Vitaum

Denise Portes disse...

Lindo seu blog, gostaria que você fosse conhecer o meu www.odeliriodabruxa.blogspot.com
Um beijo
Denise

Sara disse...

Dessa maneira só podemos nos encontrar no ar mesmo, tantas palavras lançadas com uma força que flutuo sem pensar...muito bom seu cantinho..Parabéns!

Anônimo disse...

Um método fenomenológico de expressão...
O que é você?
Pergunta melhor; Legião Urbana representa alguma coisa na tua vida?
Você sabia que escreve mais que poesias, são canções... Só falta você tocar violão, e não me diga que é difícil... Difícil é fingir que não consegue pra não correr o risco de errar... Filopatia...

Pollycléssio

H. Machado disse...

Retribuindo:

(E na mesma linha)

"Rimas fáceis, calafrios
Fure o dedo, faz um pacto comigo
Num segundo teu no meu
Por um segundo mais feliz"

Mais feliz, dela.

Mesmo assim "Senhas" continua sendo uma das minhas preferidas nos violões de fim de tarde. Parabéns pela adivinhação.

Eduardo Montanari disse...

"Fico ofendida quando alguém descobre uma verdade sobre mim".

Nossa, isso veio pra mim como um balde. Eu que me julgo um livro aberto, ainda tento esconder das pessoas meu verdadeiro eu.

renata carneiro disse...

evitar é se privar do que está atrás do depois... as vezes, a gente tem que se digerir. se tem!


beijo e fé, minha querida!

Talita Prates disse...

Lídia, gostei muito do tom confessional e mesmo irado!
:deu ao texto uma força contagiante.

Um bjo.

Talita
História da minha alma

PS: e o PS é perfeito!

ErikaH Azzevedo disse...

..e seria muito mais dificil se não escrevesses...isso é certo.

E querida Já dizia o Guimarães Rosa
"Viver é um rasgar-se e remendar-se" .

Faço uma colcha com os retalhos que encontro de mim...são fuxicos pra lá de lindos, alinhavados um a um..´pq quem se ama , se cuida e se supera...sempre.

Beijo

Erikah

Juliana Mendes disse...

aff..
Mau humor n ta com nada...
Antes de dormir viva uma coisa engraçada...
Quando acordar, relembre! =D

ticoético disse...

fiquei imprecionado ao demonstrar com clareza (pelo monos,eu acho) o que se passa,por um instante a gente pode compreender o real,ou que parece real,e pra quê se dar ao trabalho de varrer as calçadas da traição,ela já é,e sempre será,suja e limpa por si só,enfim,belo o texto,tava com saudade daqui.
abraço !
ps:cadê os sentimento?

ticoético disse...

*imaginava eu que descias suave na garaganta.

Pipa. A que sonha. disse...

Lindo comentário Ticoético.



O sentimento?


A Pipa foi sequestrada por um bruxo de sabás medievais. E o que tem fome de olhar não quis pagar o resgate. Deu a Pipa por perdida e foi-se embora com uma "semi-semostradeira da cidade".


Um beijo. rs

Costureira de estrelas. disse...

Seus textos estão cada vez melhores, mas intensos...
Dolorido-colorido, diria assim!
Beijokas, menina Pipa =*

Anônimo disse...

"Adiar a descoberta de si mesmo é sempre um bom motivo para não fazê-la." Acho que adio todos os dias essa descoberta de mim mesma...acho que é o medo da decepção que faz isso! Mas acho, sinceramente, que isso traz algo de bom...personagens diversas me acompanham e brincam de se esconder da realidade. Fico imensamente feliz por vc. Lídia-Pipa, não ter desistido de se revelar, nós, leitores, agradecemos!

Thais motta ~ disse...

"Lamento os ventos que lhe desorganizaram por dentro. Estimo suas melhoras. " que chocante isso .

E vou lhe confessar que ando meio assim , adiando toda descoberta que tenho pra fazer sobre minha pessoa.

Adorei .

Costureira de estrelas. disse...

Pois minha dica é que amarres dois balões azuis, um em cada canto da boca...
Pra que possa voar... E sorrir também!
O azul tem força!
Beijokas, minha bonita =*

Anônimo disse...

E fico pensando, o que fizeram, para arrancar algo tão dolorido de vc.

Para o texto nota 11, dou dez não.
Para quem te fez sentir essa porcaria, ou quem fez te "ver" né, melhor dizendo, dou zero!

Saudades li
Diego

Anônimo disse...

Então ... eu li esse conto da Clarice. Seu amante era o livro. Achei tão supreendente aquela parte que ela escondia o livro e sentia êxtase quando achava.

Que bom gosto menina,


Um bjo

Texto fortissimo e lindo

Ana