1.10.2010

Sobre Príncipes e Sapos



Eu já não sabia mais como se dançar. A verdade é que eu nunca fui boa nisso. Mas minha mãe me encomendou um instrutor. Um não. Uma dúzia. Ela sempre me disse que sou uma péssima dançarina. Que eu piso no pé das pessoas. E que por isso nunca encontraria um príncipe. Decidi aprender. Não foi tão fácil quanto imaginei. Mas bastou dançar para a minha história mudar. É que nessa manhã eu decidi me vestir de um moço amor, com traços puros e pálidos de alguém crescido num mundo de encanto e magia. E ele me apertou contra a lua buscando a cor de meus olhos. A entrada do castelo havia dois guardiões azuis. Assustei-me com um gato preto que riscou o tapete de veludo estendido sobre o gramado. E me escondi entre as folhagens com as borboletas. Machuquei os dedos nas ramagens. E ele segurou a minha mão. Naquele instante eu o reconheci. A lua brilhou mais forte. E as estrelas se acenderam no céu, numa festa de cores de um esfuziante festival. Esse príncipe, Senhores: Não tem cavalo, não tem espada, não tem nada. Mas ele olha primeiro para os olhos ao invés dos sapatos.
Pipa. A que viveu feliz para sempre.
Um beijo.
Lídia Martins

10 comentários:

Cris disse...

"Olho no olho mesmo no escuro"

Sonho bonitezas quando passo por aqui!

Não larga da minha mão, viu! Pra sempre!

um beijo*

Anônimo disse...

Eu vi novamente o príncípe de olhos verdes..ai ele é encatador mas nem ele se entende, não sabe o que quer, tem medo de ser feliz! E mais um vez eu fiquei a ver navios...só com a lembrança daquele olhar doce. De volta a estaca zero.

Be Lins disse...

Príncipes e sapos. Pois é, querida Pipa, fico imensamente feliz que de certa forma, minhas palavras significaram algo para você. Hoje eu não tô bem, queria te dizer uma monte de coisas fofas, graciosas como esse texto repleto de delicadezas, mas não consigo.
Estou reunindo coisas para fazer um chá milagreiro que me devolva a esperança perdida. Recebi pinceis e tinta azul de uma fada, creio que é um bom sinal.

Que O DIVINO ESPÍRITO DE LUZ,
te deixa o príncipe, e afaste os sapos.

Beijos.

Vanessa Souza Moraes disse...

Um dia o príncipe aparece...

renata carneiro disse...

é que ela dança com a música de dentro...

feliz pra sempre, que você seja!

um beijo.

Ziris disse...

Meu coração chega a dar pulos! Haveria beleza maior do que aquela que renasçe?
A força do desejo, do sonho... a magia?
A fé?

Tenho pé de felicidades brotando no vasinho da janela onde te espio! Um deles oferto ao Anjo das letras... aquele que olha por vc!

... e o moço amor entrelaçou os pés dela nos seus e lhe pediu que não olhasse para baixo tentando evitar a "pisada" . Mas só porque é no olhar que estão as direções certas, e ele sabe como evitar as dores e ela como o encontrar bem lá no fundo de seus olhos no espelho...

P.S.: Desculpe, a falta de tato, de não me deixar apenas me admirar por suas palavras... Apenas disperta-me inspirações sem fim!

Bjs e abraços

Cris disse...

.

Não consigo mais.

Do fundo frio do peito.

Criis, a que sonhou um dia.

=(

Anônimo disse...

Que mágico Li

A fantasia mora com vc né!


Linda, um beijo.

Diego

Anônimo disse...

Eu não podia deixar de elogiar esse escrito. Como é representativo. Tem gente que olha mesmo para outro valores, o que é uma pena. Se as pessoas se deixassem guiar pelos olhos, que são as janelas da alma, descobririam tesouros dos quais nunca se separariam. Ao contrário, levaria para as próximas existências.


Que pena que elas não saibam distinguir.


Belíssimo!

Um beijão no core
Tiago

Anônimo disse...

Pipa

Eu preciso te falar que eu também encontrei um príncipe assim. Tomara que eu tenha a mesma sorte que você! Pois saber que teem gente que pensa assim, é porque as coisas são verdade. E eu acredito. Só porque você contou.
Um abração
Ana