15.3.18

Rosazul




Para começarmos a ver 
será preciso
primeiro ver. 
Depois desver 
para tornar a ver. 
Ao tornar a ver 
o que achávamos que tínhamos desvisto, 
virá o riso. 
Esse riso não será senão o princípio. 
E é disso que se trata.
É desvendo infinitamente que veremos o que realmente importa.

lídia martins

Nenhum comentário: