1.27.2011

Mudança de foco






Imagem: Deviantar't




Quando pareceu que minha vida finalmente acabaria, fiz o que sabia fazer: Botei tudo a perder. Meu plano era tão ridículo quanto descabido. Algo cavernoso e áspero gritava em volta de mim, como um ronco. Fui até a cozinha checar o  encanamento e constatei com horror que era o meu estômago. É disso que eu preciso! - anotei. De fome. E da vontade de comer. Posso abaixar as armas? - escutei. Eu nunca disse que devia levantá-las! - protestei. Com direito a laços, o presente estava à minha frente como um doce e fofo embrulho. Era só desamarrá-lo. Fitei-o segurar um livro no colo, senti o coração acelerar e desviei os olhos. Temi que eu estivesse cega, surda, ou as duas coisas juntas. Pela primeira vez em um mês, a vida me sorria. Foi bom deixar a tristeza natural que me caracteriza na portaria. Passado - eu te perdoo - recitei com devoção, como se quisesse conceder-lhe uma benção. E quanto ao presente, que venha. O desejo é similiar à uma corrente elétrica, quando esquenta, não há quem o detenha.


P.S. À todos aqueles que contraíram a doença das palavras, lembrem-se sempre: Viver a vida, ainda é melhor que imaginá-la!

Um beijo.

Pipa.

45 comentários:

Kamylla disse...

Amei seu blog...
Lindoooooooo
Já estou a te seguir...
Ah tbm tenho o meu cantinho
http://cronicasdeanjos.blogspot.com/
adoraria te ver por lá...
bjs

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ NARA CABRAL Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

ola pipa
bom texto
saudades de vc no meu blog
bjim

Ju Fuzetto disse...

Perdoar o passado, desenvolver antídotos contra qualquer coisa que venha brotar novamente, feito fome... feito buraco na alma.

Você sabe descrever cada sensação, cada detalhe. beijo

Cris Carvalho disse...

e quem pode comigo quando digo tudo o que sinto?


sempre em frente, não temos tempo a perder ...


você me ilumina!


beijocas!


*

Guilherme disse...

Sendo desejo similar à corrente elétrica..

.. sofro de choques, constantemente. Tenho medo que isso pare. Tenho medo de me tornar.. estático!

Tiago Betel disse...

É difícil não querer tanto, Quando temos muito a querer...
Ainda que fujamos, fugir é aceitar que queremos.

Winny Trindade disse...

Como faz quando não se tem coragem para colocar em prática o que se imagina?

Abraço meu, doce Pipa.

WILSON disse...

Pipa, agora fiquei aflito

Se estivesse vivo, o que será que Freud diria disso?


Composição humana:

99,9% = DESEJO
00,1% = NÃO LEMBRO.


Pipa, o que vai ser quando crescer?

Wilson, seu amigo o terceiro homem.

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Wilson, meu filho.

Do que mesmo estávamos falando? Ah sim, da minha preguiça em lhe responder.

Isso é uma teoria? Claro que não, na mente masculina, é sempre uma estatística. Mulheres são vistas como fatias de bolo. De acordo?

Quando eu crescer, vou ser um Alien. Com a missão precípua de salvar o planeta terra da catástrofe de ser normal.


Quanta presença de espírito em seu comentário. Freud era um tarado irrecuperável como você que passava a maior parte do tempo confabulando ideologias, para convencer a humanidade de que o mundo gira em torno das virilhas!

Isso não é lascívia, é poesia, seu troglodita!!!

E trate de me respeitar se não quiser perder a única pessoa no mundo que suporta sua companhia!

Thaís Dantas disse...

Que lindo. Eu precisava mesmo ler isso porque a doença das palavras também me contagiou e eu comecei a imaginar demais sem viver. Lindo *-*

Patrícia disse...

Chega um momento em que temos que literalmente dar um chute na tristeza e seguir em frente. Viver!

Beijo

Juliana. disse...

Esse desejo deve sempre estar presente, desejo de ser mais, de viver mais, de intensidades, de palavras!
Perfeito Pipa!
Um beijo da Ju

Noe* disse...

Pipa!
Estava com tanta saudade daqui... Acho que contraí a tal doença, dona Pipa :(
Não sei mais viver, desconfio.

Um beijo =*

MAILSON FURTADO disse...

Belo post!

Belo blog!

Gostei muito daqui! Parabéns, voltarei mais vezes...

Convidaria vc a conhecer meu trabalho (poesia, música, teatro)

Ficaria feliz demais!
http://mailsonfurtado.com

Anônimo disse...

Como pipa no ar...



Vigie teus pensamentos e tome conta deles, faz de conta que são pipas ao vento, deixa-os voar, mas mantenha a linha bem presa, e quando sentir os primeiros pingos da chuva, recolhe bem rápido pois o papel pode rasgar...Pipas são sonhos de infância, carregam mais do que a diversão de papel no ar, levam sonhos de ser herói, de ser o melhor...Assim são os nossos pensamentos, sempre buscando o que ainda não somos, podem nos motivar para o crescimento, ou nos manter alienados, longe de tudo e de todos, com medo de por os "pés no chão".A sua alma reclama carinho e respeito, não se compare, não se deixa levar pela ilusão, como pipas que somos, levante vôo...Deixe-se guiar suavemente pelo vento, fique confiante, apesar dos problemas, você vai chegar lá, tenha essa certeza!Alcance o céu, envolva-se pela luz, pois segurando a tua linha e te dirigindo, existe alguém muito especial, Capitão dos teus sonhos e Mestre sem igual, o eterno amigo, Jesus.



Paulo Roberto Gaefke

Webert Gomes disse...

Como escreves bem! Adorei o texto. ;)

Bia Rodrigues disse...

Olá querida Pipa,é sempre um prazer visitar seu cantinho. Tem selinho pra você no meu.Beijos

Sizií disse...

Hoje mandaram a ultima frase do teu blog pra mim e sem esperar encontro ela por aqui de novo, não sei bem que coincidencia louca é essa, mais fiz do meu dia o seu texto. rs

beijo.

Gislene disse...

Oi amiga!

Tem um selo pra você no meu blog!

Abraço.

Keli Wolinger disse...

É preciso que se faça sentir da pele às entranhas, para saber que realmente se está vivo!

A liberdade de pensamentos ultrapassa qualquer fronteira eu definição.

Pedaços de sonhos para completar seu dia.

Eduarda disse...

Como sempre um texto soberbo...este sentir as palavras e a vida, fez-me lembrar o filme do capitão gancho e fada que lembrava que o sonho quando quisermos estará sempre presente,

bj

Juliana Dias disse...

Perfeito. Estou nessa loucura, com medo de dar um grande passo na minha vida. Cansada de imaginar como seria... se eu abrisse meu coração para o mundo de vez.

Seu blog, textos, fotos, são demais!

Visite o meu, se puder, siga.

Mas o amor existe pra fazer a gente feliz disse...

Olá, adoro seus texto e esto começando um blog. Me ajude a ter seguidores?!
Bjs

Ceres disse...

Oh, wise one!

Benditas são suas palavras, que iluminam meu caminho.

Quando eu me encontrava preso, não pude ler suas fantasias, Pipa, Pipa... (sinto falta da opção de linkar trechos nos comentários, como costumo nas postagens)

Feliz fico em estar de volta, para absorver-te conhecimento.

Luiz disse...

Oi Pipa, gostei muito do texto, muito bem escrito, profundo, criativo e envolvente.
Beijos

Izabela e Julia disse...

lindo o texto!
seguindo ^^
"Viver a vida, ainda é melhor que imaginá-la!" um pouco contrario do meu blog, mas algo que devemos seguir :)

Márcio Vandré disse...

Levantamos nossas armas sem nem mesmo existirem alvos. É o medo que ronda. É a sombra que afronta. É a saudade de amar...

Pipa, peço desculpa pela falta de visitas, mas ultimamente tem me dado enfado dessa vida virtual, de modo que me contento somente em postar no meu blog! Não é falta de interesse à sua escrita, que por sinal admiro muito! Espero que compreenda! Um beijo! Continue escrevendo assim que brevemente substituirá o plúmbeo por uma cor mais amena! :)

onzepalavras disse...

Só o seu comentário já que dá vontade de escrever um livro. De nascer de novo, de fazer nascer de mim uma vida, de espalhar sementes, de raiar com o Sol. De voar no ar.

Te abraço com amor, Ana

Maria Rita disse...

Texto impecável!
Adorei esta frase..."Viver a vida, ainda é melhor que imaginá-la!"

Vivo a falar isto...rs

Beijos pra Ti

z i r i s disse...

Escutou o estrondo?

Foi meu coração faminto...

Digo mais, eu sempre sei de mim, porque leio você, é assustador pra quem não acredita em sinestesia ou ao menos em talento nato, mas pra mim é providencial...

Gosto mais quando levanta do mortos do que se nunca os tivesse visto!

P.S.: Arrisco escolher este texto como o melhor, da minha vida...

Bj madrinha!

Apenas Tici... disse...

A última frase é simplesmente perfeita e o texto lindo e bem escrito, como sempre.

Beijinhos

Leo disse...

agora sim to conseguindo postar! :)

Pular as barreiras de medo e viver a vida, eu teria feito isso antes se soubesse que ela sorri pra nós!

Te beijo. Me beijas.

mchinaski disse...

"Passado - eu te perdoo - recitei com devoção, como se quisesse conceder-lhe uma benção."

Muito bom!

Malu disse...

Sempre haveremos de nos ver no ar e nele poder conhecer, entre suas transparências, cada parte mais escura de nós.
Adorei suas páginas, começando pelo nome.
Abraços

Lilly M. disse...

Muitoo bomm
'Fitei-o segurar um livro no colo, senti o coração acelerar e desviei os olhos.'

*_*

Rafaelle Melo. disse...

"É disso que eu preciso! - anotei. De fome. E da vontade de comer."

Fome, eterna fome de palavras capazes de movimentar...


Te abraço. Me abraças.
E mato um pouco da saudade de tuas linhas!

Alvaro Vianna disse...

"E se um dia ou uma noite um demônio se esgueirasse em tua mais solitária solidão e te dissesse: "Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes: e não haverá nela nada de novo, cada dor e cada prazer e cada pensamento e suspiro e tudo o que há de indivisivelmente pequeno e de grande em tua vida há de te retornar, e tudo na mesma ordem e sequência - e do mesmo modo esta aranha e este luar entre as árvores, e do mesmo modo este instante e eu próprio. A eterna ampulheta da existência será sempre virada outra vez. Não te lançarias ao chão e rangerias os dentes e amaldiçoarias o demônio que te falasses assim?"

Nietzche - A Gaia Ciência

O livro no colo era "A Insustentável Leveza do Ser". Romance que se inspira na ideia do "Eterno Retorno", desse alemão. Eu, minha querida, descreio de deuses, demiurgos e demônios. Desejo muito o contrário disso: que a vida se possa construir para a felicidade e nela estacionar.
Só assim, penso, se poderia perdoar, de fato, o passado.

Um beijo renovado.

Salve Jorge disse...

Perto do fim
Caí em mim
Só assim
Pra se perder
Como um alvorecer
Entre tanto pode ser
Faminto
Espere
Minto
Pois se não fere
Desfere
Daí que finto
Nada branco
Prefiro o tinto
Sejamos francos
Derrubemos os bancos
Que até se o mundo acabar em barranco
Não morreremos enconstados...

thebelement disse...

Pipa e seus belos textos ^.^

primaverasdesetembro disse...

poxa! eu gostei daqui!
Principalmente nisso ó: "Quando pareceu que minha vida finalmente acabaria, fiz o que sabia fazer: Botei tudo a perder."

Flores.

Anônimo disse...

Mais do que incrivel. Mais do que escrita, sacanagem, emoção e riso... Mais do que vício. Mais do que vida. Não mais do que Pipa.


Te gosto,

Rodrigo

Frido disse...

"lembrem-se sempre: Viver a vida, ainda é melhor que imaginá-la!"
Com certeza, e sempre! Lindo Lindo!

JasonJr. disse...

Doninha Pipa, quer escrever algo comigo em parceria só de brincadeira? :D
Tipo juntando ideias...
o meu email é jasonjr_cajazeir@hotmail.com.br
qlq coisa se interessar você me da um toque por lá e eu te explico a "ideia" ou "brincadeira"!
Bjão mocinha e um abração!

silvia Navarro disse...

cute post!!
love your style!!=P
xoxo

JasonJr. disse...

Tô aguardando a resposta heim Dona Pipa!!! Já tem até o cantinho separado!!! :D :D :D