Header

Header

11.09.2010

Goles de Sossego








"Esquece tudo, tudo, Maria..."





Hoje é dia de Maria.







Estava sentada em minha escrivanhia, torturando meia dúzia de palavras com uma caneta afilada como uma baioneta e de dimensões exageradas, na tentativa de que elas me contassem o que estava engasgado em sua consciência. Pendurei-as no fio elétrico de minha linhas, numa posição altamente humilhante para uma mulher com minha insensibilidade, e resolvi eletrocutá-las. Antes, sorri, para tranquilizá-las, embora não tenha sido convincente. No exato instante em que a carrasca decidiu detonar a cavilha da granada, e que elas desabariam tal qual um saco de ossos, tive que poupá-las,  para receber uma mensagem do além. Desta vez fiquei preocupada. A carta tentava recuperar o pouco de dignidade que me restava e me entregava uma paz, capaz de transformar qualquer avarenta numa generosa. Hesitei para abrí-la. Ocorreu-me a ideia de asfixiá-la entre meus dedos, para evitar que eu caísse em contradição e colocasse a perder tudo o que aconteceu com a heroína. Nada me faria mais feliz do que frustrar aquela iniciativa. Para minha infelicidade a curiosidade levou a boa e fui obrigada a abrí-la.  "Neves Paulista, 13 de agosto de 2010. Receba esses goles de sossego e de leveza que é pra aquietar tua alma e teu coração. Beba-o antes de dormir para que tenha uma linda noite de sonhos. Te penso sempre com força, te mando sempre o que há de melhor em mim. Porque te quero sempre forte e feliz. Agora pega a oração de São Jorge. "Assim como São Jorge dominou o dragão, eu dominarei este coração que será fechado para todos e ficará aberto só pra mim." Diz que funciona! Um beijo, Serena-Cris." Lancei-lhe um olhar fúnebre e examinei tudo com a mais absoluta indiferença e desgosto, e, com o ar de múmia a joguei sobre a terra revolvida de  meu ataúde, meus lençóis... por assim dizer.  Refleti sobre seu propósito avassalador de levantar a defunta da cova, e com sorte, convertê-la. Para que conseguisse realizar seu intento, mandou um cartão postal com uma foto de Maria e enviou três sachês, sendo um de gole de leveza e dois de gole de sossego. Reli aquela carta mil vezes,  e notei  que aquelas palavras e aqueles chás tinham a missão precípua de me devolver o alento das grandes esperanças perdidas. As linhas pareciam envenenadas de amor e compaixão, e  mesmo tendo desejado que a sua missão falhasse miseravelmente, quis acreditar que aquelas palavras me libertariam da vergonha de espalhar desesperança em toda parte. Como ontem foi o dia mais tumultuado de minha vida, decidi tomar o chá de sossego. O que de fato não era muito encorajador, mas era menos sinistro que o de leveza. Tranquei o chá de leveza com mil e um cadeados, num baú do quarto do fundo, de modo a evitar ingerir aquele antídoto, ou meu exagero estaria para sempre perdido. Tomei-o só de um gole. Tinha um aroma suspeito. Senti que minha garganta se apertava,  e instantes depois, uma tranquilidade horrenda compungia meu olhar, e a medida que o líquido amarelado que mais parecia xixi, (servido num copo plástico que me lembrava um penico), abria caminho pela minha goela,   me colava um sorriso cheio de dentes, desfazendo minha expressão solene de trapo. Uma alegria se fez.  Pensei que fosse morrer ali mesmo, tendo em vista que aquelas palavras partiram meu coração e meu orgulho. Deixei escapar um gemido covarde, mas a verdade é que nunca me senti tão bem em toda minha vida. Não pude evitar que ela conseguisse me transformar numa boa pessoa. Fracassei. E a culpa é toda sua! - protestei, afastando as lágrimas, enquanto meus olhos de aço se punham sob a face de chumbo.




Efeito colateral do chá:  " Amo-te, Serena."



Pipa.


11 comentários:

JasonJr. disse...

O importante não foi o gosto mas o efeito que causou dentro de sí, como umm chá de boldo que de sabor amargo limpa o estômago. :D Um grande Beijo mocinha!

Eduarda disse...

Há sabores amargos que se tornam bálsamos.

bj

Mulher Vã disse...

Mil vezes: Nó!

Me amarrei na ideia de torturar as palavras com uma caneta, depois pendura-las num fio pra eletrocuta-las! Porra, eletrocutar e depois detonar uma granada em palavras!hauahauhaua adoreiii!
E como se não bastasse, voce quis asfixiar a carta! hehehehe

E depois o efeito do chá que parecia xixi. Ó, aquilo era cogumelo e voce fez a cabeça isso sim, porque o que explicaria aquela alegria sem noção depois que o bebeu?? =PP "Uma tranquilidade horrenda", "sorriso cheio de dentes" "pensei que fosse morrer ali mesmo"

Ó, eu curti demais da conta, voce ta cada dia melhor.

Chute no traseiro pra comemorar!


Depois beijo, beijo, beijo...


Vã.

Alvaro Vianna disse...

Estava sentindo falta desse humor esplêndido. Incrível como você consegue ir do drama mais lancinante à comédia mais deslavada, ainda que muito criativa. Têm tempero verbal forte de um José Cândido de Carvalho, que recria as frases com um maneirismo único e que tira justamente daí a graça. Fenômeno!

Beijo

Serena-Cris disse...

.

É excesso de te querer bem, maninha!

=)

Serena-Cris disse...

.

Não era mais a Pipa mimada com seus ataques de piripaquicismos, era uma Pipa adulta quebrando a linha e buscando novos ares, pra se manter eternamente em pleno voo.


Besos, hermana!


*

Anônimo disse...

Que garota!
"Mas o q !?"
Esotérica - quer saber o meu signo e o porquê
de um meu jeito "esquivo" de ser.
Eu desdigo: Não - meu bem! Um café - q tal, vai bem!?
Vai dizendo ela
"Não! Outra hora...Outra vez.Um porém! gosto de chá...cafeína não convém; precisamos nos cuidar - pra vc - tudo de bom!"
Terá sido o meu signo!?
Não causei boa impressão.
Posso ter lhe parecido cínico...
Sim! talvez...
não por ter lhe dito:
Eu sou de escorpiããão!
Nhão!

WILSON disse...

Da próxima peça pra que ela mande uma balinha de rave.

Vai chamar urubu de meu nego. rs

Anônimo disse...

Uai! será q o C.H.C. mudou de nome !?
"Só creio naquilo que pode ser atingido por meu cuspe - o resto é Cristianismo e pobreza de espírito."
C R U N C H . . .
G R A U N C H . . .
Gospe ai ó ! Yeats - cem anos atrás.
"Girando e girando.Aumentando o círculo.
O falcão não consegue ouvir o falcoeiro.
Tudo desmorona.A base não consegue suportar.
Pura anarquia toma conta do mundo -
uma maré sombria avança - e em todo lugar o rito da inocência se afoga.
Os bons não tem convicção..."
P U S H - T O G H E T E R . . .
A S S - C R U N C H . . .
A - P R O U S T.

Anônimo disse...

Artistas melhores que aqueles famosos, podemos encontrar em cada cantinho por menor que seja; Mas como você e melhor que você, igual a você não tem!!!
Monique Aguiar

Anônimo disse...

"Essa garota sabe/
essa garota sabe bem..."

Também acho-Monique!
Concordo plenamente - e estou muito encantado com todos vcs (is reality) e tô lançando essa música aí (começada um pouco acima)

"Sim-ela sabe - sim, ela sabe...
Ora meu caro! ela sabe..."

Ela estará num Folhetim q vou postar no YouTube/ e vendo bem, acho q vou ter q trocar a referência ao Café pela Coca-Cola pq poderá depor contra o P I B nacional/

"A gente esquece - vc não sabe!?"

Tomadas simples de câmera (Banquinho E Violão) e Legendados (com um pouco de Prosa) se alguém quiser fazer pra mim - eu acho bão/ Cartas para a redação.

"Lembrando sempre:
Todo mundo sabe q todo mundo sabe/
Vamos sabidos!"

To be continued...