Header

Header

5.20.2010

O Segredo




                          




"Um rio sem margens, é o ideal do peixe."



André Maurois





Esfriou por demais esta noite. Fiquei em silêncio, observando as faíscas do fogo, como se pudesse resgatar seus olhos das chamas. Ninguém sabe. Mas tenho um amor que só eu posso ver. Vivo com ele em um castelo, debaixo de um lago. Altas são as colinas, belos os seus vales e calmas as suas águas. Uma chuva fina e colorida aposta corrida com o sol. E o juiz é um arco-íris. E lá ele é o rei. Gasto todo o meu tempo me dedicando a ele. Dou banho, o enxugo, o visto, o penteio e o levo para passear. Só nos encontramos em sonhos. Porque sempre que acordo, ele não está mais ali.




Pipa. A que.




Imagem Raymond Peynet

9 comentários:

Lia Araújo disse...

Delicioso te ler!

Winny Trindade disse...

Ah, esse amor que somente a gente sabe, sente e vê... penso que são os piores ou os melhores, depende do que cada um vai fazer dele( ou o que ele vai fazer com cada um).

Abraço meu

Noe* disse...

Dia desses vou descobrir como transformar o sonho em realidade e te conto, combinado?
Bjs muitos =*

Isadora disse...

Oi Pipa passo para dizer que adorei o que você escreveu e que sempre me encanto com as imagens que você coloca.
Sempre de grande sensibilidade e simbolismo.
Um beijo

Dijah disse...

Ah Pipa primeiramente vou agradecer por comentar em meu espaço e depois devo lhe dizer o tamanho do talento que você tem , acabei de ler mais um de seus lindos textos ( se é que eu poço chama-los assim são poemas perfeitos) Obrigada minha querida , mesmo ,pelo cometário e por dividir o seu talento conosco

Um beijo

H. Machado disse...

Obrigado por ter me encontrado, e por me ajudar a não me perder.

Fran disse...

Que triste, só em sonhos...
Pipa, tbm espero que o Caio estivesse de brincadeira quando escreveu aquilo...

Beijos!

Priscila Rôde disse...

Amores e amores. Alguns são mais bonitos só em sonho mesmo.

mota disse...

Nossa, fenomenal!!!
Acredito que vc usa muito bem a vivência para expressar suas ideias. Isso faz de ti uma excelente poetisa. É também por isso que te aprecio. Acredito ainda que só pode falar de vivência quem realmente vive; com intensidade. Então, cada dia que tiver VIVA. Carpe Diem!!!
Filopatia