11.21.2009

Ela

Ele me deu uma dose de tragédia russa. As quinze para as três da manhã. E só abaixou a cabeça no outro canto da rua. O carro partiu da porta sem passageiro. Só escutei o silêncio. Me sinto uma senhora do século XIX. Cálida com quem filtra pensamentos na tentativa de não errar. Tudo bem. Podia ser pior. Meus pensamentos passeiam sobre o lago congelado que ele me atirou. Ele fez isso pra ter um pedido atendido. É bem frio aqui. É nisso que dá ser sincera hoje em dia. A luz dessa lua está queimando tudo a minha volta. O último prazer que tive, foi me cobrir com um lençol para curar a febre da noite de ontem. E quando ela passar. Vou aprender a tocar piano. Daí te ensino. Pipa.

5 comentários:

renata disse...

saber aprender, é voar por cima do frio. voa, minha querida, voa...

uma beijoca!

Anônimo disse...

Santo Deus. Me ensina essa calmaria
Me ensina a voar sob o oceano...
Menina pipa

Eu te amo.

Tanto.

Tanto.

Leo
RJ.

Anônimo disse...

Me ensina mesmo?
Vc jura?
E quantos carros vão passar. E quantas vezes pra janela eu vou olhar. Enquanto ela não chegasr. Eu tenho andado tão sozinho que eu nem sei no que acreditar.

É do Barão pra vc!


Lindaaaaaaa

Beijo.


Vc sabe!

Cris disse...

menin-cálida,

fique forte, que assim me dá vontade de ficar forte tbm!

Amo!

.

Anônimo disse...

"Meus pensamentos passeiam sobre o lago congelado que ele me atirou. É bem frio aqui." Não só os pensamentos começam a congelar, mas também os sentimentos. Nada mais evolui, ao revés, tudo parou aqui. Vou ficar em frene a lareira....lá a água que cai da geleira que me encontro é quentinha e me esquenta! Pipa.... se quiser te empresto minha lareira depois...